ATENDIMENTO
(27) 3434-2050
8h30 às 12h e 13h30 às 18h
ÁREA RESTRITA AOS ASSOCIADOS
CNPJ:     Senha: 
Esqueci a senha     
Fale Conosco    
início
O Sinduscon-ES Serviços Informações Comissões CUB Eventos e Treinamentos Cartão do Associado
Informações
• Calendário de Feriados
• Campanha de Doação de Sangue
• Censo Imobiliário
• Convenções Coletivas
• Documentos Relações Trabalhistas
• Dados Setoriais
• Download
• Indicadores Financeiros
• Licitações Encerradas
• Links Úteis
• Notícias da Imprensa
• Notícias do Sinduscon-ES
• Salários
• Sinduscon-ES Informa
• Sinduscon-ES Jurídico
O momento é de buscar oportunidades, constatam empresários do setor na reunião da CII/CBIC no Maranhão
27.06.2016   
Notícia - Sinduscon
Uma das conclusões da reunião da Comissão da Indústria Imobiliária da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CII/CBIC), realizada na última sexta-feira (24/06), em São Luís (MA), é a de que, apesar do momento de crise pela qual passa o Brasil, é preciso buscar oportunidades, cuidar dos negócios, aprender com as dificuldades e buscar formas de gerir a empresas da melhor forma possível na perspectiva de que a crise vai passar.

A reunião foi mediada pelo presidente da CII/CBIC, Flávio Prando. Ao abrir os trabalhos, ele deu uma palavra de alento aos participantes, lembrando que a crise é real e é preciso entender e encarar o momento, buscando formas de sair dele mais forte. “Essa é uma oportunidade importante para fazermos convergir esforços, buscando soluções conjuntas e fazermos a construção civil sair mais fortalecida dessa crise”, afirmou.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, disse que neste momento as pessoas têm que ser conservadoras, têm que ter cuidado com seus negócios e estar preparadas, com a perspectiva que tudo vai passar. “É um momento muito difícil porque construção civil está diretamente ligada a investimento, o que não se faz sem ter perspectiva futura. Já perdemos 700 mil empregos desde novembro de 2014, quando começou a crise, e em termos de financiamento no setor, já perdemos 50% do mercado. Ou seja, o quadro é crítico, mas não podemos ficar pensando que isto é o Brasil. Temos que trabalhar na perspectiva de que tudo vai passar, melhorar e devemos estar preparados para isso, continuando investindo em gestão, estrutura e tecnologia. A crise é real, mas passageira”, afirmou.

O presidente em exercício do Sinduscon-MA, Edmilson Pires, tem a mesma opinião. Para ele, as expectativas são positivas, mas apesar de não acreditar em grandes mudanças em curto espaço de tempo. “O governo que temos atualmente é provisório e estamos em compasso de espera, mas precisamos manter nossos negócios funcionando, afinal, a construção civil é um dos maiores segmentos da indústria, tem contribuído e ainda tem muito a contribuir para o crescimento do país. Nossa expectativa é de melhoras, mas mantendo a cautela necessária para enfrentarmos a crise mantendo a sobrevivência das empresas e os empregos”, disse.

União
O presidente licenciado do Sinduscon-MA, Fábio Nahuz, também se pronunciou, ressaltando avanços no segmento graças à união de todos em nível nacional, liderados pela CBIC. “A união do segmento nos deixa mais fortes e o trabalho em parceria com o poder público é muito importante para levarmos à frente os projetos para o setor. Temos uma forte parceria aqui no Maranhão tanto com o governo do Estado quanto com a Prefeitura de São Luís e queremos mostrar aos demais membros desta reunião o quanto isso tem trazido benefícios não só para nós, da construção civil, mas para toda a sociedade”, afirmou.

“A realização da reunião da Comissão da Indústria Imobiliária da CBIC aqui em nosso estado é uma oportunidade importante que temos de fazer convergir esforços para que tenhamos certeza e convicção que o pior já passou e que precisamos continuar com iniciativas como essas em que segmentos se unem para debater e buscar soluções. Acredito que o diálogo entre o poder público e o privado é mesmo o caminho para o desenvolvimento sustentável. É importante mantermos esse diálogo e parceria”, destacou o governador do Maranhão, Flávio Dino.

A união entre poder público e iniciativa privada também foi exaltado pelo presidente da Fiema, Edilson Baldez. Ele citou o Conselho Empresarial, formando por membros do governo e dos segmentos empresariais, como exemplo de união público-privada que garante excelentes resultados para o estado. “Esse trabalho conjunto é imprescindível e as coisas têm evoluído bastante aqui no Maranhão, pois é governo e iniciativa privada conversando, planejando e atuando. Uma experiência inovadora e bastante promissora”, avaliou.

Durante a reunião, foram discutidos temas como Cenário da Indústria no Estado; Código Florestal; Estágio Atual do Minha Casa Minha Vida; Estágio Atual do Pacto sobre Distratos e Ação STJ – Comissão em Apartado. Foram também apresentados os trabalhos da Seguradora AXA; Projetos da CII realizados pelo convênio com o Senai e Trabalho FGTS e realizada a Rodada de Mercado “Consolidação de Pesquisas”, na qual foi apresentado panorama sobre o mercado imobiliário brasileiro, Índice de Velocidade de Vendas (IVV) e outros dados.

Realizado no Grand São Luís Hotel, no Centro Histórico da cidade, o encontro reuniu cerca de 60 integrantes da CII/CBIC, de 14 estados; além de empresários do setor, autoridades locais, o secretário de Estado de Indústria e Comércio, Simplício Araújo; o secretário de Urbanismo e Habitação de São Luís, Diogo Diniz Lima, que representou o prefeito Edivaldo Holanda; a secretária de Meio Ambiente de São Luís, Maluda Fialho; o presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão; representantes de instituições bancárias, políticos e outros convidados.
Compartilhar:


 
SINDUSCON-ES - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo
Av. Nossa Senhora da Penha, 1830, 3º andar
Barro Vermelho - Vitória - ES - CEP 29057-565
(27) 3434-2050

8h30 às 12h e 13h30 às 18h