ATENDIMENTO
(27) 3434-2050
8h30 às 12h e 13h30 às 18h
ÁREA RESTRITA AOS ASSOCIADOS
CNPJ:     Senha: 
Esqueci a senha     
Fale Conosco    
início
O Sinduscon-ES Serviços Informações Comissões CUB Eventos e Treinamentos Cartão do Associado
Informações
• Calendário de Feriados
• Campanha de Doação de Sangue
• Censo Imobiliário
• Convenções Coletivas
• Documentos Relações Trabalhistas
• Dados Setoriais
• Download
• Indicadores Financeiros
• Licitações Encerradas
• Links Úteis
• Notícias da Imprensa
• Notícias do Sinduscon-ES
• Salários
• Sinduscon-ES Informa
• Sinduscon-ES Jurídico
Distrato: discussão deixou de ser econômica e social e passou a ser política
11.07.2018   CBIC Hoje
Notícia - Imprensa
O projeto que regula o distrato imobiliário foi rejeitado ontem (10/07) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. A matéria ainda poderia ir ao plenário da Casa, mas com indicação de rejeição do parecer do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES). No entanto, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE) disse que não pretende pautar a proposta para votação.

Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, a discussão deixou de ser econômica e social e passou a ser política. "Minha recomendação é que se diminua o ritmo das discussões, pois este não é o momento para tratar o tema. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) entende que os distratos são um problema da gestão econômica do presidente Michel Temer", disse Martins, em entrevista ao jornal Valor.

Martins ressalta também que a senadora pretende que seja aprovado outro projeto sobre a regulamentação dos distratos. "Querer acelerar a discussão, agora, é perder tempo. Se o texto muda, precisa voltar para a Câmara dos Deputados", diz. Íntegra de matéria sobre o assunto, no jornal Valor.

(Com informações do jornal Valor e Agência Brasil)
Compartilhar:


 
SINDUSCON-ES - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo
Av. Nossa Senhora da Penha, 1830, 3º andar
Barro Vermelho - Vitória - ES - CEP 29057-565
(27) 3434-2050

8h30 às 12h e 13h30 às 18h