ATENDIMENTO
(27) 3434-2050
8h30 às 12h e 13h30 às 18h
ÁREA RESTRITA AOS ASSOCIADOS
CNPJ:     Senha: 
Esqueci a senha     
Fale Conosco    
início
O Sinduscon-ES Serviços Informações Comissões CUB Eventos e Treinamentos Cartão COVID-19
Informações
• Calendário de Feriados
• Censo Imobiliário
• CONVENÇÃO COLETIVA 2021
• Documentos Relações Trabalhistas
• Dados Setoriais
• Download
• Indicadores Financeiros
• Licitações Encerradas
• Notícias da Imprensa
• Notícias do Sinduscon-ES
• Salários
• Sinduscon-ES Informa
• Sinduscon-ES Jurídico
CBIC vai elaborar levantamento de programas de habitação para estimular desenvolvimento regional
20.06.2022   Agência CBIC
Notícia - Imprensa

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, anunciou, nesta segunda-feira (20), durante o 94º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), o 94º Enic | Engenharia & Negócios, que a instituição promoverá, no segundo semestre, um grande evento, com representantes do setor de todo país, para apresentar um levantamento, elaborado pela entidade, de todos os programas nacionais de habitação e suas respectivas parcerias bem sucedidas. O objetivo, segundo Martins, é apresentar o sucesso da execução de tais projetos de forma que incentive outras regiões do país a investirem na área, contribuindo, assim, para o desenvolvimento socioeconômico regional e nacional.

“O nosso plano é fazer uma listagem de tudo que existe de programa nacional de habitação, como o Habite Seguro, as várias modalidades, com as boas práticas das parcerias que estão sendo feitas em alguns estados com o governo federal e entregar para que o Ministério do Desenvolvimento Regional leve isso aos empresários, prefeitos das várias regiões do Brasil, como forma de impulsionar o setor”, explicou Martins durante o debate “Ações no desenvolvimento regional”, que contou com a participação do ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Daniel Ferreira.

O presidente nacional da CBIC destacou ainda o importante papel da indústria da construção para o crescimento do país, a geração de emprego, renda e o bem-estar social e destacou que é de extrema importância levar à população mais informações sobre o setor. “Às vezes a população não percebe a participação do setor em tudo isso que está sendo feito, como, por exemplo, na entrega de água em uma região seca do país”, frisou. José Carlos ainda ressaltou a atuação do governo federal na transposição do rio São Francisco que, segundo dados oficiais, concluiu 477 quilômetros de canal, construindo o trecho final na Paraíba, levando as águas até o Rio Grande do Norte.

“Costumamos dizer que temos a maior quantidade de água do mundo, mas nossas crianças morrem por falta de saneamento básico na beira do rio Amazonas. A conclusão dessa obra deveria ter sido feita há décadas e esse tipo de informação é muito importante chegar até a população”, ressaltou o presidente. Ao fazer um levantamento sobre a atuação do MDR, Daniel Ferreira explicou que a pasta é ampla, com diferentes áreas de atuação, e que, por isso, busca trabalhar em todas as linhas com parcerias de setores sérios e comprometidos com o país.

De acordo com o ministro, o MDR entregou, em três anos, 16 mil obras em todo o Brasil relacionadas a saneamento básico, infraestrutura, habitação, segurança e defesa civil. Só em moradias entregues, de acordo com Ferreira, foram 1,3 milhão, além de R$ 11 bilhões investidos em saneamento, saúde, proteção do meio ambiente, entre outros setores. O ministro destacou o importante papel da construção civil para a geração de emprego e renda e o compromisso do Executivo federal em apoiar o setor. “Encontramos uma forma muito sustentável de fazer habitação, que é o FGTS. Vemos os números de emprego crescendo, mas precisamos fazer a habitação participar mais disso”, afirmou.

Presente no encontro online, o vice-presidente da CBIC Região Norte, Alex Carvalho, agradeceu a assistência do MDR e pediu mais apoio para o setor enfrentar as dificuldades relacionadas ao seu crescimento. “Reconheço o esforço do ministério, mas é fundamental fazer chegar à ponta aquilo que é premissa: o desenvolvimento regional. Isso remete a uma reflexão de que, talvez, o Brasil perca muito tempo com excesso de burocracia e falta de dinamismo”.

Já o vice-presidente da CBIC na Região Nordeste, Fábio Nahuz, questionou o ministro de que forma as entidades e instituições, como a CBIC, podem ajudar na elaboração e execução de projetos importantes para o país. “De que forma nós, entidades como a CBIC, poderíamos agilizar e auxiliar nos projetos para chegar em serviços tão importantes para a população?”. O ministro Daniel Ferreira sugeriu, depois de julho, um debate com as categorias para, juntos, encontrarem estratégias, soluções e contribuições do setor da construção civil para o país.

O 94º Enic é realizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e conta com a correalização do Sesi, Senai e patrocínio do Sebrae, Confea, Mútua, AltoQI, SoftwareONE, CV, Sienge e Caixa Econômica Federal.

Compartilhar:


 
SINDUSCON-ES - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo
Av. Nossa Senhora da Penha, 1830, 3º andar
Barro Vermelho - Vitória - ES - CEP 29057-565
(27) 3434-2050

8h30 às 12h e 13h30 às 18h