ATENDIMENTO
(27) 3434-2050
8h30 às 12h e 13h30 às 18h
ÁREA RESTRITA AOS ASSOCIADOS
CNPJ:     Senha: 
Esqueci a senha     
Fale Conosco    
início
O Sinduscon-ES Serviços Informações Comissões CUB Eventos e Treinamentos Cartão do Associado
Informações
• Calendário de Feriados
• Campanha de Doação de Sangue
• Censo Imobiliário
• Convenções Coletivas
• Documentos Relações Trabalhistas
• Dados Setoriais
• Download
• Indicadores Financeiros
• Licitações Encerradas
• Links Úteis
• Notícias da Imprensa
• Notícias do Sinduscon-ES
• Salários
• Sinduscon-ES Informa
• Sinduscon-ES Jurídico
Sinduscon-ES Informa
Nº 113 - 02.02.2016 
Sinduscon-ES divulga edital das eleições sindicais
 

Foi publicado na edição do jornal A Tribuna desta terça-feira (02) o edital das eleições sindicais para o triênio 2016 - 2019. Nos termos do Estatuto Social e do Regulamento Eleitoral, o presidente do Sinduscon-ES, Aristóteles Passos Costa Neto, convoca os associados efetivos, em dia com suas obrigações estatutárias, a participarem do pleito eleitoral para composição da Diretoria, do Conselho Fiscal e dos representantes do sindicato no Conselho de Representantes da Findes.

Data do pleito eleitoral: 18 de março de 2016.
Horário da votação: das 09h00 às 18h00.
Local: Sede do Sinduscon-ES, na Av. Nossa Senhora da Penha, 1830 – 5º andar ou via internet, nos termos das normas do Regulamento Eleitoral.
Funcionamento da Secretaria da Comissão Eleitoral: das 09h00 às 12h00, nas terças e quintas-feiras.
Prazo de registro das chapas: até as 18h00 do dia 02/03/2016.
Prazo para impugnação de chapas: 03 dias úteis, após a data da publicação do edital de chapas inscritas.

Estão disponíveis na sede do Sinduscon-ES e na página na internet www.sinduscon-es.com.br cópias do Estatuto Social, do Regulamento Eleitoral e Ficha de Qualificação.


Faturamento da indústria caiu 8,8% em 2015, segundo pesquisa da CNI
 

Dados da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta segunda-feira (1º/02) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revela que a intensificação da crise econômica agravou ainda mais o desempenho do setor industrial em 2015.

O faturamento da indústria diminuiu 8,8%, as horas trabalhadas caíram 10,3% e o emprego teve queda de 6,1% no ano passado na comparação com 2014. Além disso, a utilização de capacidade instalada de 2015 foi de 78,9%, ou seja, 2,3 pontos percentuais menor do que a média de 2014.

A massa salarial real caiu 6,2% e o rendimento médio real dos trabalhadores da indústria recuou 0,1% em 2015 frente a 2014.

Em dezembro, os índices de emprego e de horas trabalhadas tiveram queda pelo 11º mês consecutivo. Enquanto o emprego retraiu 0,2% na comparação com novembro, na série livre de efeitos sazonais, as horas trabalhadas reduziram 0,9% no período. Já o faturamento ficou 0,6% abaixo do registrado em novembro.

De acordo com a pesquisa, embora a utilização da capacidade instalada tenha crescido 0,2 ponto percentual em dezembro frente a novembro, a ociosidade na indústria continuou elevada. O setor operou, em média, com apenas 77,5% da capacidade instalada na série sem influências sazonais.

A massa salarial diminuiu 0,2% em dezembro frente a novembro, na série dessazonalizada. Já o rendimento do trabalhador cresceu 0,8% na mesma comparação.


Pedaladas desastrosas
 

O termo pedaladas fiscais ganhou destaque recente na mídia. Usado para maquiar resultados das contas públicas, não é de hoje que essas operações indevidas e não previstas na legislação são adotadas pelos governos – municipal, estadual e federal.

Nem mesmo a Lei de Responsabilidade Fiscal, que trouxe um choque de moralidade à gestão pública, foi capaz de acabar com esses “jeitinhos” que o poder público usa para não cumprir com a sua responsabilidade administrativa.

Levantamento feito pelo jornal A Gazeta com base nos dados do ...
[leia mais]


Estudo mostra que misturadores de argamassa precisam de padronização
 

Avaliação comparativa da eficiência de misturadores utilizados para processamento de argamassas em obra, realizada pelo Consórcio Setorial para Inovação em Tecnologia de Revestimentos de Argamassa (Consitra), revela que o mercado precisa promover uma padronização. O estudo analisou cinco misturadores (Mtec-D30, Betoneira, Betomac–M80, Anvi–120, Anvi–300), duas argamassas industrializadas e uma do tipo ‘virada em obra’. O resultado técnico mostrou que algumas argamassas são robustas frente a diferentes misturadores, outras são extremamente sensíveis e que há misturadores eficientes e de eficiência muito baixa. “Isso mostra, por exemplo, que quando uma argamassa é especificada para um tipo de misturador, esse equipamento não pode ser trocado aleatoriamente nas obras”, explica o coordenador de pesquisas do Consitra e professor do departamento de engenharia civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Rafael Pileggi. De acordo com o Sinduscon-SP, Rafael Pileggi defende que o resultado desse estudo servirá de base para discutir e organizar o mercado.


 
SINDUSCON-ES - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo
Av. Nossa Senhora da Penha, 1830, 3º andar
Barro Vermelho - Vitória - ES - CEP 29057-565
(27) 3434-2050

8h30 às 12h e 13h30 às 18h