ATENDIMENTO
(27) 3434-2050
8h30 às 12h e 13h30 às 18h
ÁREA RESTRITA AOS ASSOCIADOS
CNPJ:     Senha: 
Esqueci a senha     
Fale Conosco    
início
O Sinduscon-ES Serviços Informações Comissões CUB Eventos e Treinamentos Cartão do Associado
Informações
• Calendário de Feriados
• Campanha de Doação de Sangue
• Censo Imobiliário
• Convenções Coletivas
• Documentos Relações Trabalhistas
• Dados Setoriais
• Download
• Indicadores Financeiros
• Licitações Encerradas
• Links Úteis
• Notícias da Imprensa
• Notícias do Sinduscon-ES
• Salários
• Sinduscon-ES Informa
• Sinduscon-ES Jurídico
Sinduscon-ES Informa
Nº 196 - 24.01.2017 
Sondagem da Indústria da Construção indica expectativas menos pessimistas para 2017
 

Dados da Sondagem Indústria da Construção, divulgada nesta terça-feira (24/01) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), revelam que a indústria da construção, que em 2016 operou com alta ociosidade, encerrando o ano com queda acentuada da atividade e do emprego. O indicador de empregou caiu 0,8 ponto, passando de 36,8 pontos em novembro para 36,0 pontos em dezembro. Já os índices de evolução do nível de atividade e de número de empregados variam de 0 a 100 pontos. A pesquisa foi realizada de 3 a 13 de janeiro junto a 523 empresas, sendo 159 de pequeno porte, 238 de médio e 126 de grande porte. Um dos problemas apontados pelos empresários para esse resultado foi a demanda interna insuficiente, resultado da atual crise econômica, seguido pela elevada carga tributária, alta taxa de juros e falta de capital de giro. As dificuldades enfrentadas no ano levaram a insatisfação dos empresários quanto a situação financeira e a margem de lucro. De acordo com a sondagem, o acesso das empresas às linhas de crédito ainda é bastante restrito e foi agravado no último trimestre de2016. No entanto, a sondagem revela que as perspectivas dos empresários para os próximos meses são menos pessimistas e, se concretizadas, podem trazer certo alívio para o segmento da construção em 2017. O indicador que mede o nível de atividade caiu de 39,3 pontos em novembro para 37,9 pontos em dezembro.  Números abaixo de 50 indicam queda. Clique aqui para acessar a íntegra da Sondagem.


Distrato volta a ser discutido
 

Entidades do segmento da construção civil e do setor imobiliário, defesa do consumidor e OAB participam nesta semana de uma nova rodada de negociação com o governo federal para discutir a proposta de regulamentação dos distratos. Na última quinta-feira houve uma reunião, ocasião em que a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) defendeu a redução do litigio nas transações imobiliárias. “A pacificação através de regras claras e dentro da realidade são essenciais, afirma José Carlos Martins, presidente da entidade. “A economia do país, e em especial a construção civil, passa por grandes dificuldades, o que torna ainda mais importante este dialogo”.

Segundo ele, a abordagem do tema distrato exige uma visão mais ampla da compra e venda de imóveis. “É essencial entendermos o mercado como um todo, os contratos que são rescindidos e os que tem obrigação de entrega”, alerta. “Conforme esse assunto for tratado poderemos inviabilizar inúmeros empreendimentos e os grandes prejudicados serão os próprios consumidores”. A CBIC defende que seja ressarcido o custo da operação, despesa que é incidente, de maneira geral, sobre o valor do imóvel, como por exemplo a corretagem na venda.

Os aspectos mais importante da discussão em curso são o percentual que o incorporador poderá reter para cobrir os custos decorrentes da alienação e o prazo de devolução do imóvel. “A base de cálculo é o valor pago ou é o valor do imóvel? As despesas geradas por essa transação são relativas ao valor do imóvel”, esclarece. “Quando um corretor vende um imóvel, ganha um percentual do valor do imóvel, não sobre o valor pago. Os órgãos de defesa do consumidor defendem que o cálculo seja sobre o valor pago pelo comprador, mas é uma premissa injusta”, ponderou. Para o presidente da CBIC, a definição desses aspectos terá impacto decisivo sobre a solidez do mercado imobiliário brasileiro, cuja manutenção é importante para o país.


Sinduscon-ES na Mídia
 

Desenvolvimento sustentável foi tema abordado em artigo pelo diretor de Infraestrutura do Sinduscon-ES, Adriano Alves, na edição de hoje do jornal A Gazeta. Confira


Setor da construção perdeu mais de 358 mil empregos formais no ano passado
 

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego revelam que o setor da construção perdeu 358.679 empregos formais em 2016. Em dezembro foram 82.567 postos a menos no setor.

O resultado, porém, mostra ritmo de perda de empregos formais inferior ao mesmo período do ano passado (-102.660), sendo o segundo pior resultado em percentual de redução do estoque para o mês de dezembro (-3,47%) desde 1992, só perdendo para o ano passado (-3,73%). De acordo com a pesquisa, o setor registrou a maior perda de seu estoque em termos percentuais nas bases mensal, anual e 12 meses e o terceiro em termos absolutos, perdendo para o setor de serviços (-157.654) e para a indústria de transformação (-130.599). Sendo o único setor econômico com dois dígitos (-13,48%) de variação negativa de seu estoque no ano de 2016. O estoque da construção, na série sem ajuste, em dezembro 2016 é de 2.299.912 (na mesma série já foi de 3.075.250 em dezembro de 2014).


Treinamento de trabalho em altura no Seconci-ES. Inscrições abertas
 

O Seconci-ES está com inscrição aberta para o treinamento de capacitação da NR 35, sobre trabalhos em altura. Com carga horária de 8 horas, o treinamento ocorre na sede do Seconci-ES, das 7h30 às 17 horas (o Seconci-ES está em novo endereço: Rua Nestor Gomes, 142, Centro, Vitória - próximo ao Palácio Anchieta)

A próxima turma acontece no dia 31 de janeiro. O valor para empresas associadas ao Seconci-ES é de R$ 85 por trabalhador e não associada é de R$ 100 (não está incluso almoço). As inscrições deverão ser feitas pelo telefone 3323-5551 no Apoio Administrativo, ou pelo e-mail seconci-es@seconci-es.com.br


Parabéns às empresas aniversariantes do mês de janeiro
 

Alba Mar Construtora e Incorporadora

Garra Engenharia

Impacto Engenharia

RDJ Residencial

Tex Construções e Serviços

Trix Engenharia


 
SINDUSCON-ES - Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo
Av. Nossa Senhora da Penha, 1830, 3º andar
Barro Vermelho - Vitória - ES - CEP 29057-565
(27) 3434-2050

8h30 às 12h e 13h30 às 18h